Prefeitura marechal
busque por título

Marechal

Marechal Noticias

09/10/2017 às 16:38

Mar surpreende barraqueiros e destrói estrutura de bares na orla do Francês

 

(Créditos de imagem: André do MN )

A ressaca marítima destruiu uma casa e danificou três barracas este fim de semana na orla do Francês, em Marechal Deodoro, município da Região Metropolitana de Maceió.

Segundo o dono de um dos bares que foram prejudicados pelo avanço da maré, Elvis Esteves, as barracas funcionam no local já com a previsão de fechamento para o dia 1º de novembro, quando serão demolidas, para uma reforma que será realizada pela Prefeitura.


Mas neste fim de semana, alguns deles foram obrigados a antecipar o fechamento por conta dos danos deixados pelas águas. “Do meu restaurante foi destruído metade do salão e o chuveiro, por isso estou usando a outra metade. Mas tem dois bares fechados, que tiveram a frente e as escadas destruídas”, contou.

Ele relata que a última ressaca tão forte ocorreu entre 10 anos e 20 anos atrás.


Período de altas marés

De acordo com informações do secretário de Meio Ambiente da cidade, Matheus Gonzales, essa época do ano é a que a maré atinge as marcas mais altas, e isso somado às ressaca do mar foi responsável pela queda dessas barracas.


A assessoria de comunicação da prefeitura de Marechal Deodoro informou que não foi acionada para o local e que como as barracas pertencem a empresas privadas, e tratou-se de um fenômeno natural, a prefeitura não pode contribuir com reconstrução dos locais atingidos. A assessoria disse ainda que, um total de 13 barracas precisam ser demolidas na orla da cidade.

No entanto, a assessoria não soube informar se a Defesa Civil foi chamada para avaliar a situação das barracas e ressaltou que os empresários não podem colocar sacos de areia para conter o avanço da maré, uma vez que poderão sofrer penalidades do Instituto do Meio Ambiente, somadas a notificações. 

Galeria de fotos

Deixe seu comentário

1 comentários

  • Enviado em 10/10/2017

    Por Adriel Batista Correia de Melo

    Maceió,10 de outubro de 2017 Amigos ! As barracas deverão serem reconstruidas mais distantes da praia.O mar não perdoa. Adriel Batista Correia de Melo