busque por título

Alagoas

CPRM

16/06/2020 às 07:22

Rio Mundaú transborda em União dos Palmares e Murici

O monitoramento realizado pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM) mostra que a previsão é de que o rio continue subindo

 

(Créditos de imagem: Cortesia)

O rio Mundaú atingiu a cota de inundação nos municípios de União dos Palmares e Murici, em Alagoas, com o transbordamento das águas, que causou transtornos nas duas cidades neste final de semana. De acordo com o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), que opera o Sistema de Alerta Hidrológico da bacia do rio Mundaú, a previsão para as próximas horas é que o rio continue subindo. As informações foram atualizadas nesta segunda-feira, dia 15, às 16h.

A cota atual do rio Mundaú em União dos Palmares é 4,11 metros, superior a cota de inundação, que é atingida no município aos 3,28m. Em Murici, a cota atual é 4,48 metros, portanto o patamar hoje é de alerta, após ter transbordado no domingo, porém o rio voltou a subir e pode atingir a cota de inundação, que é de 5,05 metros novamente. A previsão meteorológica é de mais chuvas e a equipe segue monitorando o comportamento dos rios da bacia.

O Sistema de Alerta Hidrológico da bacia do rio Mundaú possui oito pontos de monitoramento nos rios Mundaú, Canhoto e Inhumas, com previsão hidrológica para os municípios de União dos Palmares e Murici (AL), beneficiando uma população de 89.064 habitantes. A bacia do rio Mundaú abrange uma área de 4.150km², sendo 52% em Pernambuco e 48% em Alagoas.

ENTENDA OS PATAMARES

São utilizados três patamares como referência: na cota de atenção, simbolizada pela cor amarela, a CPRM inicia a mobilização das equipes e a preparação dos modelos de previsão. Quando o rio atinge a cota de alerta, representada pela cor laranja, os modelos de previsão entram em operação contínua, produzindo boletins atualizados enviados a todo momento às autoridades. Vermelho é quando o rio transborda e foi alcançada a cota de inundação em algum ponto monitorado.

Os dados hidrológicos utilizados nos boletins são provenientes da Rede Hidrometeorológica Nacional de responsabilidade da Agência Nacional das Águas (ANA), operada pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM) e outros parceiros. As previsões apresentadas são baseadas em modelos hidrológicos e estão sujeitas às incertezas inerentes aos mesmos. Acesse o Sistema de Alerta Hidrológico (SAH) do Rio Mundaú. 

Deixe seu comentário

0 comentários