Prefeitura marechal
busque por título

Alagoas

gazetaweb

26/01/2019 às 09:24

Comitê acompanha com atenção tragédia que pode afetar o São Francisco em AL

Cidades banhadas pelo rio Paraopeba, que deságua na Represa de Três Marias, no Velho Chico, já estão em alerta 
Rio São Francisco pode ser afetado por tragédia em Minas

(Créditos de imagem: Divulgação) Rio São Francisco pode ser afetado por tragédia em Minas

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco informou, nesta sexta-feira (25), que acompanha com atenção a tragédia que atingiu Brumadinho, em Minas Gerais. De acordo com o presidente do colegiado, Anivaldo Miranda, até o momento não se sabe se o rio onde a barragem da mineradora Vale se rompeu é fluente direto com o Velho Chico, em Alagoas, acrescentado também, que todas as cidades banhadas pelo rio Paraopeba já estão em alerta.

"Nós do comitê estamos apurando se o Rio São Francisco será atingindo. Contudo, já foi informado que Paraopeba está em alerta, o que causa preocupação, pois o rio deságua na Represa de Três Marias, no Velho Chico", disse.

Miranda informou, ainda, que todos os recursos disponíveis serão empregados para minorar os impactos ambientais e que não haja uma expansão do problema, principalmente no Estado. "Ainda não temos uma noção concreta da tragédia. Só sabemos a quantidade de rejeitos liberados, além de não ter informações sobre como aconteceu o incidente. Se foi toda a barragem que se rompeu ou apenas uma metade".

"Equipes de vários órgãos estão se mobilizando para ajudar como, por exemplo, o Ibama pelo Governo Federal, o Governo de Minas Gerais, a Secretária de Meio Ambiente e a Defesa Civil Nacional. Todos estão apurando a velocidade dessa tragédia e o que pode acontecer mais adiante. Entretanto, até o momento não temos maiores informações mas, claro, que precisamos ficar atentos", acrescentou Anivaldo Miranda.

Em contato com a GazetaWeb, o prefeito do município de Penedo, Márcio Beltrão, informou que, caso haja o risco da lama atingir o Rio São Francisco, o Estado tomará as medidas cabíveis imediatamente.

"A partir do momento que tomei conhecimento da situação, entrei em contato com o diretor de operações da Chesf no sentido de saber quais providências estavam sendo tomadas. Fui informado que técnicos estão fazendo o estacamento da sangria da água em uma barrem próxima ao local em que aconteceu o acidente. Então vamos aguardar os fatos e, caso haja o risco de atingir o Velho Chico, vou acionar os técnicos da Secretaria de Meio Ambiente, a Defesa Civil do Estado, visando sempre a proteção ambiental e a vida das pessoas", concluiu Beltrão.

A TRAGÉDIA EM MINAS

O Corpo de Bombeiros informou nesta tarde (25) que aproximadamente 200 pessoas estão desaparecidas após o rompimento da Barragem da Mina Feijão, em Brumadinho (MG). A estrutura, que pertence à Vale, liberou no meio ambiente um volume ainda desconhecido de rejeitos de mineração.

Ainda não há informações sobre vítimas, mas a mineradora Vale do Rio Doce divulgou nova nota, admitindo a possibilidade de vítimas no episódio. "Havia empregados na área administrativa, que foi atingida pelos rejeitos, indicando a possibilidade, ainda não confirmada, de vítimas", disse a empresa em nota. Até o momento, nenhum órgão público confirmou mortes no local.

 

Deixe seu comentário

0 comentários